Deputados federais eleitos pelo Ceará gastaram em média 9 vezes mais do que não eleitos

Os 22 representantes do Ceará na Câmara Federal gastaram juntos R$ 22,2 milhões nas Eleições 2014, cerca de R$ 7,45 por voto. Os candidatos derrotados gastaram, ao todo, R$ 12 milhões. Os eleitos gastaram, em média, 9 vezes mais que os não eleitos. Ainda assim, 4 candidatos não eleitos tiveram despesas superiores a R$ 1 milhão: Inácio Arruda (PCdoB), Paulo Henrique Lustosa (PP), Mauro Benevides (PMDB) e Eugênio Rabelo (PP).

Entre os eleitos, Danilo Forte (PMDB) foi o que teve mais despesas, R$ 2,4 milhões; Cabo Sabino (PR) foi o que menos gastou, R$ 122 mil. Veja a lista completa:

Gastos de campanha dos deputados federais eleitos no Ceará

Entre os eleitos, Balman (PROS) foi o deputado que teve o custo do voto mais alto, gastou R$ 25,93 por voto. Na outra ponta, novamente o Cabo Sabino, com o custo de R$ 1,01 por voto.

Custo do voto entre os deputados federais eleitos no Ceará

Entre os candidatos não eleitos, Inácio Arruda (PCdoB) foi o que teve a campanha mais cara: R$ 1,9 milhão. Sandra Nogueira (PP), por sua vez, gastou R$ 74,96 por voto, o valor mais alto entre os candidatos a deputado federal. Clique na imagem para visualizar a lista completa.

Candidatos não eleitos

Em valores brutos, os candidatos do PROS foram os que tiveram mais despesas. O partido teve 9 candidatos. O PC do B, que aparece em 3º na lista, teve 3 candidatos para deputado federal.

Despesas dos deputados fedeiras nas Eleições 2014 por partido

De acordo com o TSE, 19 candidatos apresentaram a prestação de contas sem lançamentos de despesas e outros 34 não entregaram a prestação de contas à Justiça Eleitoral. Clique na imagem para visualizar a lista completa.

53 candidatos não apresentaram os gastos da campanha

Data Journalism Handbook agora em português

Data Journalism Handbook agora em portuguêsApós a versão inglesa, russa, espanhola, francesa e georgiana, finalmente saiu a versão em português do The Data Journalism Handbook, o Manual de Jornalismo de Dados.

A edição traz novos capítulos escritos por Alberto Cairo, Claudio Weber Abramo, Gustavo Faleiros, José Roberto de Toledo, e Marcelo Träsel.

Via

EJC abre inscrições para curso gratuito sobre jornalismo de dados

Depois do Knight Center, agora é a vez do Centro Europeu de Jornalismo abrir inscrições para um curso sobre jornalismo de dados: Doing Journalism with Data: First Steps, Skills and Tools. Gratuito, o curso terá 5 módulos e começa em 2014. Simon Rogers, Paul Bradshaw, Nicolas Kayser-Bril, Steve Doig e Alberto Cairo serão os instrutores.

A incrível jornada partidária de Ciro Gomes

http://embed.verite.co/timeline/?source=0ArBOGTKXFiJWdDgzYXYtekd4eFE5alpIQmp1azhucXc&font=PlayfairDisplay-Muli&maptype=toner&lang=pt-br&height=650

Ciro Gomes decidiu que o seu novo partido será o Partido Republicano da Ordem Social (Pros). Em 2013, Ciro Gomes completa 31 anos de vida pública. A data marca a 5ª mudança de partido do político. Acima um resumo da epopeia partidária de Ciro. Abaixo, uma entrevista de 2011 onde ele fala sobre o périplo pelos partidos brasileiros:

http://player.mais.uol.com.br/embed_v2.swf?mediaId=12283886&p=related

Fortaleza não aparece no top 10 das cidades mais violentas do Ceará

http://cf.datawrapper.de/LqcYm/1/

Nos oito primeiros meses de 2013, Itaitinga registrou 45 assassinatos, o que representa uma taxa de 1,25 homicídios por mil habitantes. A maior taxa do Ceará. Fortaleza, com seus 1254 homicídios, fica na 14ª posição, com uma taxa de 0.51 homicídios. Abaixo, um mapa feito pelo Ernesto Molinas com a taxa de homicídios de município cearense. 32 cidades não registraram assassinatos. Salta aos olhos os altos níveis de violência no Baixo Jaguaribe e baixos índices do litoral de Camocim e Acaraú.

http://www.arcgis.com/home/webmap/templates/OnePane/basicviewer/embed.html?webmap=5f0093fe54bf486ca71b63d5bc65f760&gcsextent=-44.7081,-8.7334,-33.2164,-2.0873&displayslider=true&displaylegend=true&displaydetails=true&displaysearch=true
Visualizar Mapa Grande

Em valores absolutos, Fortaleza aparece soberana em primeiro lugar, com uma média de 5 homicídios por dia em 2013 e com sete vezes mais homicídios do que o segundo colocado.

http://cf.datawrapper.de/HU7i5/1/

Polêmicas do governo Cid Gomes (2006-2014)

http://embed.verite.co/timeline/?source=0ArBOGTKXFiJWdFhuenJwUElfME9tTExHMVpNdThuM1E&font=Bevan-PotanoSans&maptype=toner&lang=pt-br&height=650

A linha do tempo acima busca organizar as polêmicas e denúncias que ocorreram nos oito anos do governo de Cid Gomes. Evidentemente está faltando muita coisa e o mandato do governador ainda não acabou. A ideia é ficar sempre atualizando. Caso queira colaborar com algum fato que não está presente, por favor, deixe um comentário ou mande um email para iloaguiar@gmail.com.