Promovendo Insight: como incorporar interatividade em visualizações de dados existentes

Promoting Insight: A Case Study of How to Incorporate Interaction in Existing Data Visualizations

Já está disponível online o artigo que apresentei no 20th International Conference Information Visualisation em que analiso algumas visualizações de dados de jornais portugueses: Promoting Insight: A Case Study of How to Incorporate Interaction in Existing Data Visualizations.

Link: Desconto no IRS por autarquia – Expresso e Jornal de Negócios

A sua autarquia faz-lhe um desconto no próximo IRS?

Jornal de Negócios e Expresso criaram mapas interativos com os descontos no Imposto Sobre o Rendimento das Pessoas Singulares( IRS) em todos os municípios de Portugal.

Fonte: Jornal de Notícias | Mapa: A sua autarquia faz-lhe um desconto no próximo IRS? e Expresso | Mapa interativo: saiba se a sua autarquia lhe vai fazer um desconto no IRS

Fonte: Expresso | Mapa interativo: saiba se a sua autarquia lhe vai fazer um desconto no IRS

Saiba se a sua autarquia lhe vai fazer um desconto no IRS

Rota de fuga dos portugueses: gráficos sobre migração

Semana passada a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou o relatório “Panorama da Migração Internacional 2013” com dados de 2001 a 2011 dos países-membros. Diferentemente de outros estudos, dessa vez eles não incluíram países convidados como Brasil, China, Índia e África do Sul.

No tópico dedicado a Portugal, a OCDE diz cerca de 44 mil pessoas deixaram o país em 2011, frente a 23 mil no ano anterior. Infelizmente não há dados sobre os destinos mais procurados por cada país. Só é possível ter essa informação quando o destino é um dos países-membros da OCDE. Dessa forma, a França foi o destino preferido entre os portugueses que decidiram se nacionalizar em outro país em 2011. Quando olhamos os pedidos de nacionalização dos últimos onze anos, todavia, percebemos que os fluxos migratórios estão mudando: cada vez mais portugueses procuram Suíça, Luxemburgo e Espanha como nova pátria.

http://cf.datawrapper.de/PXPOf/

A OCDE faz uma distinção entre foreign-born population e foreign population. Confesso que fiquei confuso com a definição de cada um dos termos. No primeiro grupo estão “estrangeiros da primeira geração que migraram para outro país”, enquanto que no segundo se situam as “pessoas que se mudaram para outro país e que não renunciaram sua cidadania, e segundas e terceiras gerações filhas desses imigrantes”. Pensei que o 2º grupo englobava o 1º, mas não. Depois achei que no primeiro grupo estão as pessoas que moram no exterior com um visto de longo período (estudo, emprego); e no segundo, quem decidiu se mudar de vez para o novo país, mas não se nacionalizou. Mas essa leitura vai bem além da curta definição OCDE.

Enfim, espero você tenha tido mais sorte em entender a diferença entre os grupos. Entre os destinos preferidos entre os países-membros daqueles que nasceram em Portugal – foreign-born population – só um não é europeu: o Canadá. Portugueses são a maior comunidade de foreign-born population em Luxemburgo.

http://cf.datawrapper.de/RFGdX/

Entre a foreign population, Portugal é a maior comunidade na França e em Luxemburgo.

http://cf.datawrapper.de/fmgc0/

Imigração

No caminho inverso, mesmo com a crise a imigração no país cresceu em 2011.

http://cf.datawrapper.de/H2sKo/

Em 2010, Brasil e Cabo Verde lideraram os pedidos de nacionalização portuguesa.

http://cf.datawrapper.de/9145c/

Em 2011, o número total de novas emissões de residência em Portugal caiu 2%. Brasil é responsável por 25% do total de pedidos.

http://cf.datawrapper.de/IVSOH/

Desemprego entre jovens cai em 4 países da zona do euro

A taxa de desemprego entre pessoas com menos de 25 anos de idade caiu na Alemanha, na Áustria, na Estônia e na Irlanda. De acordo com dados do gabinete de estatísticas da União Europeia (Eurostat), os quatro países foram os únicos da zona do euro a registrar queda no índice em Março de 2013 em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados da Estônia são referentes a Fevereiro de 2013.

Taxa de desemprego

Tratam-se de exceções. O desemprego entre os jovens é um grande e crescente problema, diz a The Economist na seção Daily chart.

Daily chart

A média da taxa de desemprego na zona do euro subiu de 22,5% (3/2012) para 24% (3/2013). Os cinco países com os índices mais elevados, todavia, estão muito acima desse número.

Taxa de desemprego

Portugal entre os 5 países com menos leitos da UE; Brasil é penúltimo entre os BRICS

O governo português decidiu recentemente congelar a contratação de novos leitos para cuidados continuados. Após o Tribunal Constitucional ter rejeitado o Orçamento, o governo de Passos Coelho precisa cortar cerca de 1 bilhão de euros para manter o compromisso com a Troika.

Em meados de 2012 a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou um relatório com o número de leitos nos hospital da União Europeia até 2010. Portugal ficou entre os cinco países com menos vagas. Os dados da Grécia e dos Países Baixos são de 2009. Clique na imagem para ver os detalhes.

Taxa de leitos por mil habitantes

Em outro estudo, agora comparando o número de leitos entre os 34 países membros da OCDE (também com dados de 2010), Portugal é o 22º mais bem colocado. Nessa pesquisa muitos países estão com dados defasados: além de Países Baixos e da Grécia, Austrália, Canadá e Estados Unidos apresentam números de 2009, e a Islândia de 2007.

Taxa de leitos por mil habitantes 2

Quando comparamos o número de leitos em 2000 e 2010 na União Europeia, percebemos que há um padrão de queda. Dos 27 países que formam o bloco, apenas a Grécia teve um ligeiro aumento (0,3%), enquanto em outros locais existiu uma queda bruta, como na Letônia (-4,8%). Não estão no gráfico Polônia, Bélgica, Luxemburgo, Países Baixos, Malta, Irlanda e Reino Unido devido a falta de dados referentes a 2000.

Taxa de leitos por mil habitantes 3

Entre os países da OCDE, impressiona o crescimento da Coreia do Sul. Além do país asiático e da já citada Grécia, quem também registra crescimento no número de leitos é a Turquia. Destaquei os (únicos) países que aumentaram o número de camas, as principais quedas e Portugal.

Taxa de leitos por mil habitantes 4

Para fechar, segue o desempenho dos países que fazem parte do BRICS entre 2000 e 2009. A OCDE não tinha os dados do ano 2000 de Brasil, Índia e China. Os dados da África do Sul são de 1999 e 20008. Os dados do Brasil são do IBGE e o de Índia e China do Banco Mundial. Portugal está de intruso no gráfico.

Taxa de leitos por mil habitantes 5

3% da população mundial é migrante

Estados Unidos, Japão e Espanha são os locais mais procurados pelo emigrantes brasileiros. Portugueses, japoneses e italianos são os que mais migram para o Brasil. O Peoplemovin é um infográfico interativo que traz duas colunas, uma com a origem da migração; outra com o destino. Simples, informativo e lindo.

peoplemov

Gráficos e mapa sobre ranking com as melhores cidades do mundo para se viver

A empresa de consultoria internacional Mercer divulgou nesta terça-feira (4) um ranking com as cidades com melhor qualidade de vida. No total, foram avaliadas 460 cidades no mundo, mas no site tem apenas as 50 melhores (para ver o relatório completo tem que pagar 335 euros). Os gráficos abaixo foram feitos a partir dessa lista das 50 cidades. Para ver o gráfico completo cliquem na imagem.

Para enxergar melhor a hegemonia da Europa, dividi o ranking pelos continentes.

Europa domina ranking de melhores cidades

Mas quando olhamos o número de cidades por país, EUA é líder absoluto.

EUA é o país com o maior número de cidades no ranking

É possível ainda perceber a concentração de cidades no Hemisfério Norte.

Mapa das melhores cidade para se viver