Fortaleza não aparece no top 10 das cidades mais violentas do Ceará

http://cf.datawrapper.de/LqcYm/1/

Nos oito primeiros meses de 2013, Itaitinga registrou 45 assassinatos, o que representa uma taxa de 1,25 homicídios por mil habitantes. A maior taxa do Ceará. Fortaleza, com seus 1254 homicídios, fica na 14ª posição, com uma taxa de 0.51 homicídios. Abaixo, um mapa feito pelo Ernesto Molinas com a taxa de homicídios de município cearense. 32 cidades não registraram assassinatos. Salta aos olhos os altos níveis de violência no Baixo Jaguaribe e baixos índices do litoral de Camocim e Acaraú.

http://www.arcgis.com/home/webmap/templates/OnePane/basicviewer/embed.html?webmap=5f0093fe54bf486ca71b63d5bc65f760&gcsextent=-44.7081,-8.7334,-33.2164,-2.0873&displayslider=true&displaylegend=true&displaydetails=true&displaysearch=true
Visualizar Mapa Grande

Em valores absolutos, Fortaleza aparece soberana em primeiro lugar, com uma média de 5 homicídios por dia em 2013 e com sete vezes mais homicídios do que o segundo colocado.

http://cf.datawrapper.de/HU7i5/1/

Colocando em perspectiva os casos de homicídios dolosos em Fortaleza em 2013

Nos seis primeiros meses de 2013, Fortaleza registrou 982 homicídios dolosos (quando há a intenção de matar). Para colocar esses números em perspectiva, fui atrás dos dados das demais capitais do Brasil. O problema é que celeridade não é o forte das secretarias de Segurança dos estados. No Rio de Janeiro, só tem estatísticas até Maio; Bahia e Paraná não atualizam desde Março. Fora os que não disponibilizam dado nenhum: Acre, Rio Grande do Norte, Pará, Amapá, Sergipe, Roraima, Alagoas e Tocantins.

É possível comparar os casos de homicídios dolosos, mês a mês (de Janeiro a Junho), entre 11 capitais: Belo Horizonte, Campo Grande, Cuiabá, Fortaleza, Florianópolis, Goiânia, Porto Alegre, Recife, São Luís, São Paulo e Vitória. Como a proposta é olhar os números por mês, adicionei à lista Brasília e Rio de Janeiro (que tem dados até Maio), Salvador e Curitiba (que tem dados até Março). No infográfico percebemos que Fortaleza reina absoluta na primeira colocação.

Mas não é apenas em números absolutos que a capital cearense se destaca no ranking dos assassinatos. Quando comparamos a taxa de homicídios por 100 mil habitantes entre Janeiro e Junho de 2013, Fortaleza é vice-líder, colada no primeiro colocado (João Pessoa) e com bastante folga para o terceiro (São Luís). Nesse gráfico foram retirados Rio de Janeiro, Brasília, Salvador e Cuiabá porque não há dados dos seis primeiros meses do ano. Porto Velho, João Pessoa, Teresina e Manaus, que disponibilizam apenas o total de casos do semestre, foram adicionados.

http://s3.datawrapper.de/HMlZf/

Homicídios aumentam 20% no 1º semestre no Ceará

Os casos de homicídios subiram 20,91% no estado do Ceará no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (05) pela SSPDS.

Fortaleza registra 982 assassinatos no 1º semestre, uma média de 5,4 assassinatos por dia

Nos seis primeiros meses deste ano, foram registrados 2035 homicídios, o que representa uma média de 11,24 assassinatos por dia. Em igual período de 2012, foram 1683 casos. Somente em junho, foram 343 mortes, ante 281 no mesmo mês de 2012, um aumento de 22,06%.

http://s3.datawrapper.de/TIV1k/

Homicídios crescem 27% no 1º semestre em Fortaleza

Os casos de homicídios subiram 27,53% em Fortaleza no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (05) pela SSPDS.

Ceará registra 2035 assassinatos no 1º semestre, uma média de 11,24 assassinatos por dia

Nos seis primeiros meses deste ano, foram registrados 982 homicídios na capital, o que representa uma média de 5,4 assassinatos por dia. Em igual período de 2012, foram 770 casos. Somente em junho, foram 164 mortes, ante 121 no mesmo mês de 2012, um aumento de 35,53%.

http://s3.datawrapper.de/ksVM5/

Homicídios crescem 26% em Fortaleza nos primeiros 5 meses de 2013

O número de homicídios dolosos (quando há intenção de matar) em Fortaleza cresceu 26% nos cinco primeiros meses de 2013 em comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com os dados divulgados nesta SSPDS nesta segunda-feira (8), foram 818 mortos este ano, ante 649 nos cinco primeiros meses de 2012. Em Maio foram 156 mortes, um aumento de 9,85% em comparação com Maio de 2012, que registrou 142 assassinatos.

Jangurussu e Barra do Ceará são os bairros que mais registraram mortes este ano, 29 homicídios cada um. Quando calculamos os locais mais violentos por mil habitantes, todavia, nenhum dos dois aparece. Proporcionalmente, Pedras foi o bairro mais violento de Fortaleza nestes cinco primeiros meses de 2013.

Dashboard 1

As regionais V e VI concentraram 49% dos homicídios este ano. A Regional IV registrou a menor taxa de assassinatos por mil habitantes, 0,19.

Regionais

Mapa com os homicídios por km² nos primeiros 4 meses de 2013 em Fortaleza

Enquanto a SSPDS não divulga os dados referentes a Maio, pedi a ajuda do Ernesto Molinas para criar um mapa com os homicídios em Fortaleza no primeiro quadrimestre de 2013. Como já tinha falado dos dados brutos e a comparação com 2012, focamos no número de homicídios por km².

Pirambu é o líder, com 19 homicídios por km². Em seguida aparecem Vila Ellery, Moura Brasil, Cidade 2000 e Jardim Iracema, todos com 10 mortes por km². O mapa é interativo e permite selecionar uma determinada área e ver os dados na tabela. Vale a pena perder um tempo navegando pelos bairros.

Apreensão de maconha cresce 1008% nos quatro primeiros meses do ano em Fortaleza

Entre Janeiro e Abril deste ano foram apreendidos mais de 900 kg de maconha em Fortaleza. O valor representa um crescimento de 1008%, uma vez que em 2012, no mesmo período, a polícia tinha apreendido parcos 81 kg. De acordo com os dados da SSPDS, 929 kg de drogas foram apreendidos no 1º quadrimestre de 2013, enquanto que no mesmo período do ano passado esse valor foi de 119 kg. Um aumento de 675%.

Uma apreensão de mais de 650 kg de maconha em Março no bairro Guajeru, descrita pela polícia como a maior da história do Ceará, ajuda a explicar a discrepância dos gráficos a seguir. Quando comparamos, por exemplo, o valor apreendido de cada droga, observamos que os números da cocaína e do crack caíram. Dessa forma, a maconha representou impressionantes 97% das apreensões até Abril deste ano.

Dashboard 1

A Regional VI, onde fica localizado o Guajeru, respondeu por 72% das apreensões neste 1º quadrimestre do ano.

Dashboard 1

Quando olhamos os números de cada bairro, Guajeru representou 70% das apreensões. Em um distante segundo lugar, a Parquelândia aparece com 12%. A Aldeota fecha o pódio com 10% das apreensões de drogas nos 4 primeiros meses de 2013. Ou seja, os três bairros concentraram 92% das apreensões.

Bairros com mais apreensões no 1º quadrimestre

Para fechar, os campeões em cada categoria de apreensão. Destaque para a Aldeota, o Jangurussu e o Guajeru, que aparecem, cada um, em duas categorias no Top 5.

Top 5: os campeões em cada categoria

Fortaleza tem alta de 30% no número de homicídios nos primeiros 4 meses de 2013

A SSPDS demorou tanto tempo para divulgar os dados de Março (14/5) que aproveitou e divulgou também os de Abril. O número de vítimas de homicídios dolosos (quando há intenção de matar) em Fortaleza cresceu 30% no primeiro quadrimestre de 2013 em comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com os números divulgados nesta quarta-feira (15), foram 662 mortos este ano ante 507 nos quatro primeiros meses de 2012. No gráfico, uma comparação dos bairros com mais vítimas em 2012 e 2013. No ano passado não ocorreu homicídios em 23 bairros. Este ano o número caiu para 22. O Conjunto Palmeiras, que era vice-líder em 2012 (18 vítimas), caiu para a 52ª colocação (5 vítimas). O Pici, por sua vez, triplicou o número de homicídios e saltou 30º posição (7 mortos) para o quarto lugar (21).

Homicídios dolosos no 1º quadrimestre

No mês de Abril o número de homicídios aumentou 11%, saindo de 120, em 2012, para 134 este ano. Os dois primeiros lugares de 2012 diminuíram o número de vítimas. Em 2013 morreu uma pessoas a menos do que no ano passado na Barra do Ceará. E no Conjunto Palmeiras, que registrou 7 homicídios em 2012, o número caiu para 2.

Homicídios em Abril

Todas as Regionais registraram aumento no número de homicídios no acumulado dos quatro primeiros meses de 2013. 12 pessoas morreram no Centro este ano, o dobro do número de vítimas no mesmo período do ano passado.

Homicídios no 1º quadrimestre nas Regionais

Em Abril, todavia, duas Regionais registraram queda no número de homicídios: a Regional IV e a Regional III.

Homicídios em Abril nas Regionais

Número de homicídios cresce 90% em Fortaleza

O número de vítimas de homicídios dolosos (quando há intenção de matar) em Fortaleza cresceu 90% em Março de 2013 em comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com os dados divulgados nesta nesta terça-feira (14/5) pela SSPDS, foram 223 mortos este ano ante 117 em Março de 2012. Fortaleza fechou o primeiro trimestre de 2013 com aumento de 36% no número de assassinatos em relação ao mesmo período do ano passado. No gráfico, uma comparação dos bairros com mais vítimas em 2012 e 2013. No ano passado não ocorreu homicídios em 28 bairros. Este ano o número caiu para 23.

Homicídios dolosos no 1º trimestre

Quando comparamos os homicídios ocorridos apenas em Março, impressiona os números do Pici. Em 2012 teve um assassinato no local. Em 2013 foram 12.

Homicídios dolosos em Março

Em Março o Centro conseguiu um feito: diminuiu o número de vítimas. A Regional II, todavia, triplicou o número de assassinatos.

Assassinatos em Março

Se em Março o Centro teve uma redução, no acumulado do trimestre o local duplicou o número de vítimas. A Regional III também sofreu um acréscimo superior a 100%.

Homicídios no 1º trimestre nas Regionais

Ferramenta interativa permite comparar desempenho de países em diferentes tópicos

O Better Life Index é uma ferramenta desenvolvida pela OCDE que permite comparar os 34 países-membros (mais Brasil e Rússia) em 11 tópicos que a organização avaliou como essenciais para o bem-estar da pessoas. O Brasil se destaca em alguns temas.

No quesito segurança, por exemplo, lideramos o número de assassinatos com uma taxa de homicídios por ano de 22,7 por 100 mil habitantes. Em segundo lugar aparece o México com 19. A média da OCDE é de 2,1. Trocamos de lugar com o México quando o assunto é assaltos. Em um ano, 10,98% da população mexicana relatou ter sido vítima do crime, enquanto no Brasil o número foi de 9,38%. A média da OCDE é 4%. Os dados referentes à taxa de homicídios são de 2009 e os de assaltos são de 2010.

Segurança

Outro tópico em que o Brasil se destaca é o de renda da família. Descontados os impostos, somos o país com pior renda familiar. Enquanto a média dos países-membros é de 22.387 dólares por ano, no Brasil esse valor cai para 8.007 dólares.

Rendimentos

O vídeo a seguir mostra como a ferramenta funciona: